Força e poder

devocional

Sansão era o homem mais forte de Israel. Se nem o exército filisteu podia detê-lo, que ameaça Dalila lhe poderia representar? Aparentemente, nenhuma. Ela era só diversão e prazer. Todavia aquela mulher tinha seus poderes. Não eram armas militares nem ofensas grotescas ou golpes marciais, mas a sedução, a astúcia, a persistência e a chantagem. Seu arsenal era demais para Sansão (até mesmo no mundo animal, alguns conflitos se resolvem pelo tamanho, outros, pelo veneno).

A iniciativa para o relacionamento foi dele, e parecia que tudo estava dando certo. Afinal, depois de tantos problemas na vida, “Sansão merecia ser feliz”. Dalila não tinha motivos para tentar destrui-lo, até que os chefes filisteus lhe ofereceram mil e duzentas moedas de prata. Então, o poder econômico acendeu o pavio da cobiça que tudo destrói. Dalila colocou suas armas em ação, derrubando um dos homens mais fortes que o mundo já conheceu.

Sansão parece ter se esquecido de que a sua grande força seria nada sem o poder de Deus, e este dependia de sua fidelidade constante. A mulher venceu o homem, mas a Filístia não venceu Israel, pois o Todo Poderoso está acima de tudo.

Gostou deste artigo? Não esqueça de compartilhar:

Share on facebook
Facebook 0
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Veja também

O clamor do aflito

“Estou aflitíssimo; vivifica-me, Senhor, segundo a tua palavra” (Sl 119.107). A aflição é inevitável. Chega para todos, sem exceção. A vida não se

Caim e Abel

Os dois irmãos trouxeram suas ofertas ao Senhor. A de Abel foi aceita, mas a de Caim foi rejeitada. Por que será?

O livro sagrado

A Bíblia é o principal livro de todos os tempos. Embora esteja pronto há 2000 anos, continua incomparável e insuperável. Apesar do

As testemunhas do Evangelho

Antes de voltar ao céu, Jesus disse aos discípulos: “Recebereis poder ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas…” (At